Avenida Tiradentes, 40, Sala 406- Edifício Comercial Torre Di Fratelli | Erechim/RS gr@ffmonitoramento.com.br (54) 3712-1509
  • 24 Julho 2018

Mais da metade das transportadoras de carga tem alto risco de calote, diz Serasa

Micro e pequenas empresas estão em situação mais crítica que as demais; categoria esteve no centro da greve dos caminhoneiros, em maio.

Mais da metade das empresas transportadoras de carga no Brasil, 56%, apresenta alto risco de não pagar as contas em dia nos próximos 12 meses. É o que aponta um estudo inédito da Serasa Experian feito em junho e divulgado nesta terça-feira (24).

A categoria esteve no centro na paralisação dos caminhoneiros que durou 11 dias no final de maio e provocou uma crise de desabastecimento em todo o país, com forte impacto na economia.

Do total de transportadoras com forte probabilidade de calote financeiro, 33,9% já estão inadimplentes ou em processo de recuperação judicial e extrajudicial e falência decretada.

Outros 16,6% das companhias de carga possuem médio risco de não pagar suas dívidas nos 12 meses seguintes, enquanto 27,4% apresentam baixo risco.

Em nota, o diretor de gestão de estratégia da Serasa Experian, Mário Rodrigues, apontou que a situação financeira destas empresas é um bom indicador para entender o que pode estar por trás da crise no setor. “Por isso, é fundamental que as contratantes priorizem a análise diária dessas informações com o objetivo de evitar impactos negativos em seus negócios”.